Turistas da Copa movimentam hospedagem alternativa em Belo Horizonte

23/05/2014 - 20:26
Clubes, casas de família e até estacionamentos para motorhome se preparam para abrigar visitantes durante o Mundial

Wagner Liberato/Acervo Belotur/Divulgação#Clube em Belo Horizonte vai aproveitar sua estrutura para hospedar turistasOs turistas que forem a Belo Horizonte durante a Copa do Mundo poderão contar com diversas formas de hospedagens tradicionais e alternativas. Além dos hotéis e pousadas, o visitante tem procurado opções como casas de família, estacionamentos para motorhome e acampamentos. A expectativa do Ministério do Turismo é que aproximadamente 197 mil estrangeiros e 430 mil brasileiros passem por Belo Horizonte durante o Mundial.

Localizado a 2,5 km do Mineirão, um clube recreativo está apostando em turistas que querem gastar pouco com hospedagem. Com um investimento de R$ 20 mil, a associação responsável pelo local colocou no ar um site na internet (www.campingbh.com.br) para divulgar o serviço. As dependências da sede esportiva foram adaptadas para receber os visitantes.

Segundo o vice-diretor, Roberto Teixeira, a facilidade do empreendimento veio da estrutura já pronta da praça de esportes, que conta com banheiros, campo de futebol, quadras, piscinas, salão de jogos, churrasqueiras e internet wi-fi. “Nós fizemos um investimento e estamos na expectativa de uma receita de R$ 100 mil ao final da Copa do Mundo”, explica o diretor.

Para atender bem aos turistas, quatro funcionários foram contratados para trabalhar durante a Copa, isso sem contar com os funcionários das obras de adaptação. Mais de 100 hóspedes já pagaram a reserva e outros 40 estão por confirmar. Os valores das diárias variam entre R$ 50 e R$ 160. Além de barracas, o clube disponibiliza também estacionamento para motorhome, que no Brasil são mais conhecidos como trailers, um tipo de veículo que chega a ter dormitório, banheiro e cozinha.

Casa de família
Outra opção para os turistas são sites na internet que fazem o cadastro de pessoas interessadas em colocar sua residência à disposição de hóspedes. Somente na plataforma do site Airbnb existem anúncios para 34 mil cidades do mundo todo. Em Belo Horizonte, aparecem mais de 1,1 mil anúncios, com mais de 4 mil leitos disponíveis.

O jornalista inglês Andrew Warshaw, de 62 anos, mora em Londres e chega a Belo Horizonte no dia 13 de junho, para fazer a cobertura da Copa pelo Inside World Football, site que produz conteúdo sobre o mundo dos negócios no futebol. A escolha de Andrew foi por uma hospedagem em casa de família. “Eu escolhi uma casa de família para me hospedar porque eu sinto que será muito mais acolhedor e menos impessoal. Além disso, poderei ter impressões diferentes do que é realmente o Brasil”, explica o jornalista.

Quem vai receber o inglês é a família de Shirlei Araújo. A estudante quer aprender mais sobre outras culturas e também praticar o inglês. “Esta é uma ótima oportunidade para conviver com um estrangeiro aqui em Belo Horizonte”, diz Shirlei. Ela conta que a família aprovou sem objeções a hospedagem de um estrangeiro durante a Copa e que não cobraria nada pelo serviço, mas Andrew não aceitou e fechou em 100 dólares (cerca de R$ 220) o valor da diária.

Para o turista que não abre mão das acomodações tradicionais, Belo Horizonte a cidade terá disponível para Copa um número próximo de 9 mil quartos para hospedagem, de acordo com dados da Associação Brasileira da Associação da Indústria de Hotéis.

Fabrício Faria, do Portal da Copa em Belo Horizonte

Notícias Relacionadas

Aeroportos, segurança pública e atrativos turísticos têm mais de 80% de aprovação entre os profissionais de imprensa
+
Ao todo, 1,6 milhão de passageiros passaram pelos terminais entre 10/6 e 13/7. A cada 10 passageiros que desembarcaram no país, um passou pela capital
+
Principais emissores de turistas foram Argentina, Chile, Colômbia e Estados Unidos
+