Venda de artigos esportivos em Brasília deve aumentar até 30%

31/05/2014 - 13:50
Camisa do Brasil é o item mais procurado. Uniforme da Argentina é o segundo

Fotos: Paulino Menezes/Portal da Copa/ME#As vendas no comércio especializado em artigos esportivos, em Brasília, devem aumentar entre 20% e 30% por causa da Copa do Mundo. A previsão vale para o período entre o final deste mês até o encerramento do Mundial, em 13 de julho. De acordo com o Sindicato do Comércio Varejista do Distrito Federal (Sindivarejista-DF), o número representa o dobro em relação ao Mundial de 2010, que registrou 15%.

Os itens mais procurados são as camisas das seleções participantes da Copa. Brasil e Argentina, nesta ordem, são os líderes na preferência dos consumidores no Distrito Federal. Shorts, meiões, bolas e bandeirolas também ajudam a melhorar as vendas. “Há quatro anos via-se mais enfeites e bandeiras nas ruas. Mas, na hora do Mundial, todo mundo vai ficar feliz”, prevê o presidente do Sindivarejista-DF, Edson de Castro.

Em algumas lojas esse aumento é percebido há algumas semanas. A diretora de marketing do Grupo SBF, proprietário da Centauro, Ana Paula Grimaldi Roso, afirma que a convocação da Seleção Brasileira, em 7 de maio, ajudou a turbinar as vendas das camisas de seleções. “A bola oficial do Mundial, a Brazuca, e o mascote Fuleco também estão entre os produtos mais procurados”, afirma.

A funcionária pública Junara Soffa já entrou no clima da Copa do Mundo. Comprou duas camisas oficiais da Seleção Brasileira e outras duas camisetas relacionadas ao Mundial – para ela e para o marido. Os filhos também não ficaram de fora. “Comprei a da mais velha. Falta a do mais novo”, conta Junara, que garantiu ingressos para Brasil x Camarões, em 23 de junho, no Estádio Nacional Mané Garrincha.

Atacado

No atacado, os setores que devem registrar aumento das vendas durante a Copa do Mundo são os de bebidas e de produtos para churrasco. As previsões são do Sindicato do Comércio Atacadista do Distrito Federal (Sindiatacadista-DF). De acordo com os dois sindicatos, no entanto, o restante das áreas deve registrar ligeira queda até julho.

Renato Freire, do Portal da Copa em Brasília

Notícias Relacionadas

Visitantes gastaram US$ 6,9 bilhões no país. O resultado teve forte influência da Copa do Mundo
+
No período do Mundial, a capital federal recebeu 633 mil visitantes, sendo 488.903 brasileiros e 143.743 estrangeiros. Números superaram as estimativas iniciais
+
Estrangeiros e brasileiros de outras partes do país visitam marcos arquitetônicos da capital federal
+