Vendas do Natal chegam em junho para comércio de material esportivo em Belo Horizonte

02/07/2014 - 19:44
Camisa da Seleção Brasileira provoca faturamento de fim de ano nas lojas da cidade

As lojas que vendem camisas da seleção brasileira e artigos relacionados à Copa estão faturando alto durante o Mundial de futebol no Brasil. A procura tem sido tão grande que os fabricantes não estão dando conta de atender aos pedidos dos lojistas, e o faturamento do mês de junho atingiu o dobro dos outros meses, no restante do ano, evento que só acontece nos natais economicamente mais aquecidos no país.

A rede de lojas Arquibancada possui sete pontos em Belo Horizonte e região metropolitana, todos alcançaram 100% no faturamento do mês passado. Somente na loja do bairro Santa Efigênia, zona leste de Belo Horizonte, o faturamento passou de R$ 40 mil para R$ 80 mil, repetindo um desempenho só atingido em dezembro, por conta das compras de Natal.

Além de materiais esportivos, a loja agregou outros artigos à linha de produtos como cornetas, bandeiras, capa para retrovisor, pulseiras, cachecóis e bonés, todos relacionados à Copa. “Tudo acaba muito rápido, o produto chega e logo já precisamos pedir mais”, explicou Nathália Santos, gerente da loja no bairro Santa Efigênia. E para quem acha que o futebol é esporte mais comum entre os homens, Nathália conta que o primeiro produto a acabar foi a camisa da seleção feminina e o fabricante não tem mais condições de entregar nenhuma peça. Para driblar a falta do produto, a própria loja fabricou um modelo customizado para vender às torcedoras do Brasil.

Outro produto que esgotou rapidamente foi a camisa do Brasil com o escudo do Cruzeiro e do Atlético, que também é de fabricação própria da loja, provando quem nem mesmo na hora de torcer para seleção brasileira, os mineiros deixam a rivalidade de lado. “Além disso, o fabricante de produto oficial não tem mais camisa do Brasil de nenhum tamanho para entregar, nem para homem nem para mulher”, comentou Nathalia. A gerente conta que nos dias de jogo do Brasil, a loja recebe um movimento muito grande de clientes e por isso está fechando quase em cima da hora, para poder assistir aos jogos. A torcida dos lojistas é mais do que nunca pelo sucesso da seleção e por um “replay” no faturamento de junho, agora no mês de julho.

Fabrício Faria, do Portal da Copa em Belo Horizonte

Notícias Relacionadas

Visitantes gastaram US$ 6,9 bilhões no país. O resultado teve forte influência da Copa do Mundo
+
As duas equipes se enfrentarão em Singapura. Este será o quarto jogo do Brasil neste segundo semestre
+
Brasil enfrentará a Colômbia em 5 de setembro e o Equador no dia 9. Os jogos serão nos Estados Unidos
+
Taffarel será o preparador de goleiros, enquanto Mauro Silva ocupará o cargo de assistente técnico, criado para ser rotativo. Andrey Lopes será o auxiliar
+