Voluntariado durante a Copa é oportunidade de praticar idiomas

11/07/2014 - 15:08
Recepção nos aeroportos, Centros Abertos de Mídia e entorno dos estádios garante troca cultural entre voluntários e visitantes estrangeiros

Leonardo Dalla/Portal da Copa#Torcedor Taylor Nedson e o voluntário Timóteo Veiga LimaSer voluntário em uma Copa do Mundo é sinônimo de novas experiências. Enquanto auxiliam os visitantes, os voluntários praticam outros idiomas, como o inglês e o espanhol, e podem entrar em contato com culturas diferentes. Para a voluntária Joyce Rabello, 23, que atua no aeroporto internacional de Brasília, é justamente essa troca que fez a atuação valer a pena. Fluente em inglês, ela ajudou, entre diversos estrangeiros, um visitante do Cazaquistão. “Ele estava há seis dias no Brasil e precisava de ajuda. Como falo inglês eu consegui ajudar. Foi neste momento que eu percebi o valor da minha atuação e foi aí que eu vi que realmente tinha começado”, conta, comentando que a ideia inicial, ao se inscrever como voluntária, era de simplesmente ajudar a cidade.

Em Fortaleza, a voluntária Macelma Braga, 35, também atuou na FIFA Fan Fest e ajudou visitantes estrangeiros. “Foi muito interessante atuar em um evento tão grande. Falo espanhol e francês, mas usei somente o espanhol ajudando torcedores mexicanos e chilenos. Eu acho que eles gostaram de ser atendidos por alguém que falava o idioma deles”, conta.

Em São Paulo, Timóteo Veiga Lima, 24, atua na FIFA Fan Fest e também fala inglês com fluência. Ele ajudou vários torcedores, entre eles, Taylor Nedson, 19, dos Estados Unidos. “A experiência e a troca cultural são muito importantes. A gente acaba conhecendo pessoas que provavelmente nunca iríamos ter a oportunidade de encontrar”, afirma. O torcedor norte-americano elogiou a ajuda que recebeu no Brasil. “É importante poder contar com voluntários em um evento tão grande como este porque eles nos passam segurança. Os voluntários são ótimos e a ajuda deles é essencial para quem não fala português”, diz.

Nas doze cidades-sede os voluntários do governo federal continuam até o fim do Mundial. Mesmo nas capitais onde a fase de jogos já foi finalizada, a atuação segue na FIFA Fan Fest em dias de jogo. Em Brasília e Rio de Janeiro, sedes da disputa pelo terceiro lugar e da final do torneio, o auxílio dos voluntários continua até o fim do megaevento nos principais pontos com grande fluxo de torcedores, como aeroportos, Centros Abertos de Mídia (CAM), entorno dos estádios e áreas de fluxo.

Leonardo Dalla/Portal da Copa#Voluntária em Brasília, Joyce é fluente em inglês

Leonardo Dalla – Portal da Copa

 

Notícias Relacionadas

Capital do Mato Grosso contou com a atuação de 357 voluntários, em locais como aeroporto, rodoviária, Arena Cultural, entorno da Arena Pantanal, FIFA Fan Fest e Centro Aberto de Mídia
+
Voluntários do governo federal aprovam experiência no Mundial; objetivo agora é aproveitar a vivência adquirida em novos projetos e na busca por oportunidades no mercado de trabalho
+
Certificação digital estará disponível na plataforma de agendamento; voluntários do governo federal serão comunicados por email
+
Voluntários do governo federal falam sobre a oportunidade de atuar no auxílio a torcedores e visitantes e relatam as emoções vividas durante o Mundial
+