Depois de um processo de reforma e modernização de quase três anos, o novo Mineirão foi entregue em 21 de dezembro de 2012. O estádio de Belo Horizonte recebeu três jogos da Copa das Confederações, inclusive a emocionante vitória brasileira sobre o Uruguai na semifinal.

Tombada pelo patrimônio histórico de Belo Horizonte, a fachada não sofreu alterações em relação ao projeto anterior, inaugurado em 1965.  Entretanto, quem estava acostumado com o antigo estádio encontra uma grande diferença na área externa: foi construída uma esplanada com 80 mil metros quadrados e com capacidade para 65 mil pessoas, planejada para ser um espaço de convívio social, além de abrigar atividades de lazer, cultura e esporte.

Três mil operários trabalharam no projeto no momento de pico. O custo total da obra foi de R$ 666,3 milhões, sendo R$ 400 milhões de financiamento federal via Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Para a reforma, foi feita uma Parceria Público Privada (PPP) entre o governo de Minas Gerais e o consórcio vencedor da licitação realizada em 2010. Além de ter conduzido o trabalho de modernização, cabe às empresas a operação do estádio por 25 anos.

O Mineirão Voltou

A fachada foi mantida, mas na área interna, o Mineirão é outro. A arena reúne 62.160 assentos, todos cobertos, e conta com 98 camarotes, além de lounges com instalações exclusivas. Outra novidade é o restaurante panorâmico em um espaço de 1.160 metros quadrados, com capacidade para 370 pessoas. Os jornalistas terão área exclusiva que atende 388 profissionais, com 160 estações de trabalho.

Uma área comercial de mais de 7,5 mil metros quadrados conta com 47 lojas. Além disso, 58 bares e lanchonetes estarão espalhados por todos os setores. O tradicional “tropeirão” é item obrigatório no cardápio. Perto dos bares, televisores garantem que o torcedor não perca um lance da partida. Enquanto 54 banheiros vão atender o público em geral, 15 são destinados às áreas de hospitalidade e dez estão na área externa, totalizando 79.

» Confira os jogos de Belo Horizonte na Copa do Mundo

Portal da Copa#

Palco dos Espetáculos

O gramado da nova arena foi rebaixado em 3,4 metros em relação ao antigo estádio para aumentar a visibilidade do campo de dimensão de 105 metros por 68 metros. A grama escolhida foi da espécie Bermuda Celebration, adequada ao clima tropical.

A empresa contratada para o plantio usou 60 mudas por metro quadrado, totalizando cerca de 540 mil mudas em toda a área. Após o processo, uma máquina chamada cultivadeira foi usada para fixar as plantas.

O trabalho começou com a terraplenagem do solo, quando se define o caimento para escoamento da água, procedimento importante para evitar poças durante uma partida. Em seguida foi feita a drenagem. O passo seguinte foi a irrigação, que tem um sistema automatizado, com aspersores e sensores de chuva, que distribuem a água em horários programados na quantidade e frequência desejadas.

Portal da Copa#

Acesso

A esplanada ao redor do Mineirão irá facilitar a entrada e saída dos torcedores e permitirá eventos de diversos formatos para até 65 mil pessoas. Para chegar à esplanada, os espectadores terão duas rampas.

São 106 catracas eletrônicas para controlar o fluxo dos espectadores para a área interna do estádio. A circulação pode ser feita através de oito elevadores. O Mineirão tem 2.925 vagas de estacionamento, sendo 1.884 cobertas.

O sistema de monitoramento conta com 364 câmeras, sendo 170 fixas. Dois telões de LED de 98 metros quadrados, acima dos gols, transmitem informações ao público.

Sustentabilidade

Práticas sustentáveis foram adotadas desde o início da reforma, para que o estádio possa conquistar a certificação LEED. Cerca de 90% do entulho da obra foi reaproveitado. As antigas cadeiras foram doadas a outros equipamentos esportivos do estado. Foi feito um controle da emissão de poeira, produtos sustentáveis foram priorizados e a água da chuva foi reaproveitada, com a ajuda de um reservatório de seis milhões de litros.

Outra marca importante está na cobertura: uma usina solar será capaz de transformar a radiação em energia elétrica, inaugurada no dia 06 de maio de 2014, ela tem capacidade para suprir a demanda de cerca de 1.200 residências de médio porte. Todos os equipamentos foram instalados na cobertura do estádio e ocupam uma área de 11,5 mil metros quadrados.

Confira todos os detalhes do novo Mineirão

» Arena Mineirão, em Belo Horizonte, está entregue
» Transformação em três anos de obras
» Cobertura do estádio terá usina solar
» Conforto nos assentos, vestiários e áreas de alimentação
» Conheça os detalhes do gramado do Mineirão
» Centro de Controle de Operações com 364 câmeras
» Sinalização colorida e funcional facilita acesso ao estádio
» Confira em vídeo a evolução das obras
» Atlético-MG x Cruzeiro na partida inaugural
» Obra verde em busca da certificação LEED
» Esplanada dá nova cara ao entorno da arena de Belo Horizonte
» Seleção Brasileira venceu 15 vezes em 20 jogos no Mineirão
» “Estou me sentindo na Europa”, diz Parreira sobre o novo Mineirão
» Brasileiros e uruguaios que jogaram na inauguração recebem homenagem
» Grandes eventos são plataforma para crescimento sustentável, diz presidenta
» Personagens que acompanharam a obra de perto
» Evolução da reforma do Mineirão
» Jogos marcantes realizados na arena
» Conheça detalhes da história do estádio
» Confira um resumo dos 1.060 dias de obras
» Ao som de “O Mineirão voltou”, estádio é entregue oficialmente pela presidenta Dilma Rousseff

Portal da Copa#

Portal da Copa