Os encantos de Mato Grosso

Cuiabá, capital do Mato Grosso, está situada no Centro Geodésico da América do Sul, ou seja, a parte mais central do continente. A realização da Copa do Mundo da FIFA Brasil 2014 em Cuiabá, cidade com quase 600 mil habitantes, oferece uma grande oportunidade para quem quer conhecer uma natureza exuberante. A capital de Mato Grosso é porta de entrada para três dos principais biomas do Brasil: o Cerrado, o Pantanal e a Amazônia, destinos turísticos que atraem os amantes do contato direto com a flora e a fauna. Viajando alguns quilômetros por estradas, é possível pescar e conhecer a vida selvagem do maior santuário ecológico do planeta, o Pantanal, ou os cenários de pedra e as cachoeiras da Chapada dos Guimarães, a menos de 70 km da cidade.

Mas não é apenas no entorno que Cuiabá guarda seus encantos. A própria cidade reserva surpresas, como o centro histórico, tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional. Ainda preservadas, as primeiras vias urbanas remontam à descoberta de ouro às margens do córrego da Prainha, em 1722.

Embora tenha durado apenas oito anos, a mineração foi um importante estímulo para a primeira leva de povoamento da região. Já em meados do século XX, a ocupação foi impulsionada pela “Marcha para o Oeste”. Em 1970, um novo ciclo de colonização foi motivado pelos projetos de desenvolvimento da Amazônia. Atualmente, o município desponta como uma potência agropecuária, com recordes nacionais de produção de soja, algodão e milho. O destino tem sido bastante procurado para o turismo de negócios e eventos. Quem vai a passeio não pode deixar de visitar o Museu Rondon do Índio, que possui acervo de várias etnias indígenas que há séculos habitam a região, e o Museu de Pedras Ramis Bucair, que reúne rochas, pedras preciosas e semipreciosas, além de peças de arqueologia.

Principais pontos turísticos

Igreja Nossa Senhora do Rosário e São Benedito (foto abaixo)
Construída por escravos no século 18, é um dos principais pontos turísticos da cidade e foi tombada como Patrimônio Histórico e Artístico. Sua arquitetura é típica do período colonial e, no interior, preserva a decoração barroco-rococó nos altares, com rica talha dourada e prateada.
Endereço: Praça do Rosário, s/n – Centro.
Site: Igreja do Rosário
Funcionamento:  Abre uma hora antes de cada missa.
Preço: grátis
Acessibilidade: sim (lateral)

Museu Rondon do Índio
Criado em 1972, mantém um dos maiores acervos do País sobre a cultura indígena e reúne mais 16 mil publicações sobre o tema. O arquivo audiovisual inclui fotos e filmes de rituais e atividades dos diversos grupos indígenas. É aberto ao público, mas a visita deve ser agendada com antecedência. No museu funciona ainda um centro de pesquisa sobre a vida e a cultura indígena do país.
Endereço: Campus da UFMT (Universidade Federal do Mato Grosso), Avenida Fernando Correia da Costa, s/n – Coxipó.
Site: Museu Rondon
Funcionamento: terça a sexta, das 7h30 às 11h30 e das 13h30 às 17h30. Sábado e domingo, das 7h30 às 11h30
Preço: grátis
Acessibilidade: sim

Casa do Artesão (Sesc) - foto ao lado
Localiza-se em um prédio tombado como patrimônio histórico, onde, no início do século 20, funcionou uma escola. As antigas salas de aula hoje apresentam artesanato em madeira, cipó e fibra de tucumã, tecelagem, trabalhos indígena, biojoias, com variada gama de sementes da região, cerâmicas e doces regionais.
Endereço: Rua 13 de junho, 315 – Porto
SiteCasa do Artesão
Funcionamento: segunda a sexta, das 8h30 às 17h. Sábados, das 8h30 às 13h
Preço: grátis
Acessibilidade: sim

Museu de Pedras Ramis Bucair
Reúne rochas, pedras preciosas e semipreciosas e centenas de peças de arqueologia. Entre elas, artefatos indígenas, pedras com inscrições rupestres, o fêmur de um tiranossauro, com mais de 100 milhões de anos, e machados de pedra neolíticos, descobertos na região.
Endereço: Rua Galdino Pimentel, 195 – Centro
Funcionamento: segunda a sexta, das 7h às 11h e das 13h às 16h
Preço: grátis

Pantanal Mato-Grossense
Maior planície inundável do planeta, localizada a 115 Km de Cuiabá. Em apenas duas horas, a partir da capital mato-grossense, o turista aporta na cidade sede do miolo pantaneiro, Poconé, que acessa os logradouros turísticos mais famosos da região alagada (Porto Cercado, Porto Jofre, Sesc Pantanal). A maioria dos visitantes sempre se encanta ao presenciar a liberdade dos animais da região, jacarés, onças, pacas, macacos, répteis e aves de coloração impressionante.

Chapada dos Guimarães
A impressionante paisagem é formada por paredões de tonalidade vermelha e laranja, gigantescas formações rochosas, cavernas, cachoeiras e cristalinas piscinas naturais. O Parque Nacional Chapada dos Guimarães é considerado Patrimônio Natural da Humanidade, com uma extensão de 33 mil hectares, ideal para esportes de aventura. O Parque é aberto à visitação todos os dias da semana, das 8h às 17h. O município Chapada dos Guimarães fica a nove quilômetros da entrada do parque, distante cerca de 70 Km de Cuiabá.

Clima: Tropical quente e úmido
Temperatura média anual: 24ºC
Vegetação: Cerrado
Altitude: 165 metros
População: 551.098 habitantes
Área: 3.538 km²
Código de área: 65
Tensão elétrica: 220 V

Feriados locais
8 de abril: Aniversário da cidade
20 de novembro: Dia da Consciência Negra

Página oficial da cidade e da secretaria de turismo
www.cuiaba.mt.gov.br e www.cuiaba2014.mt.gov.br

Telefones Úteis

Aeroporto: (65) 3614.2500
Bombeiros: 193
Delegacia da Mulher: 1380
Disque Piracema (informações sobre pesca na região): 0800-65-3838
Expedição de Carteira de Pescador: (65) 3613.7235
Polícia Civil: 147
Polícia Federal: 194
Pronto-Socorro: 192
Rodoviária: (65) 3621.3629 ‎

Centro de atendimento ao turista
Disque Turismo
(65) 3623-0000

Postos de câmbio
As casas de câmbio podem ser localizadas no centro da cidade, em algumas agências de turismo, nos shoppings e no aeroporto.

Fonte: Ministério do Turismo

Centro Aberto de Mídia - Cuiabá

Local: Centro de Eventos do Parque de Exposições Jonas Pinheiro
Funcionamento: De 11 de junho a 5 de julho, das 8h às 22h
Contatos: +55 65 3315-2010 / 3315-2038 // cuiaba.press@gmail.com