O estádio construído em São Lourenço da Mata, na região metropolitana de Recife, foi entregue em 14 de abril de 2013. O pontapé inicial na Arena Pernambuco foi dado pela presidenta DIlma Rousseff, antes da partida festiva dos operários que participaram da obra. O local ainda foi palco de três partidas da Copa das Confederações. Orçado em R$ 532 milhões, sendo R$ 400 milhões de financiamento federal via Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), a arena tem capacidade para 46 mil pessoas.

São 128 mil metros quadrados de área construída, divididos em seis pavimentos. Para acessar os 24 mil metros quadrados de arquibancada equipadas com assentos rebatíveis e os 102 camarotes, há nove elevadores, 13 escadas rolantes e oito rampas. Todos os assentos do estádio são vermelhos, uma homenagem aos três principais clubes do estado: Sport, Náutico e Santa Cruz, que têm a cor presente em suas camisas.

As áreas de convivência reúnem 42 quiosques de alimentação e dois restaurantes. São 84 sanitários, além de 32 cabines para pessoas com necessidades especiais. Há 4.700 vagas de estacionamento, mas o plano de mobilidade para a Copa vai priorizar o acesso por metrô. A estação Cosme e Damião fica a dois quilômetros do estádio.

Nova Centralidade Urbana

Concebida com a perspectiva multiuso, a arena será capaz de sediar eventos de outros esportes, shows, feiras e convenções. O estádio conta com um auditório com capacidade para 340 pessoas, sala de tradução simultânea, para reuniões e conferências, lounges e áreas abertas. As instalações para a imprensa são capazes de abrigar 220 profissionais.

O local representa, segundo informações do governo de Pernambuco, o início de uma nova centralidade urbana. O estádio é o primeiro equipamento da Cidade da Copa, uma área de 242 hectares que pretende incorporar moradias, locais de trabalho, instituições educacionais e espaços de lazer. O projeto está previsto para ser executado nos próximos 15 anos.

» Confira os jogos de Recife na Copa do Mundo

Glauber Queiroz/ Portal da Copa#

Gramado e vestiários

Há quatro vestiários disponíveis para atletas e comissão técnica. Os espaços, com cerca de 200 metros quadrados cada, são equipados com banheiros, chuveiros, área de aquecimento, sala reservada para os treinadores, sala de massagem, duas banheiras e armários. A grama é da espécie Bermuda Tifway 419, que apresenta boa resistência e tolerância ao clima quente.

Segurança e saúde

A arena é equipada com 271 câmeras de segurança. A evacuação do público pode ser feita em até oito minutos. Durante as partidas e eventos, dois telões de LED em alta resolução, cada um com 77 metros quadrados, servem para transmitir informações audiovisuais ao público.

Glauber Queiroz/ Portal da Copa#

Sustentabilidade

A Arena Pernambuco conta com uma usina para captação e transformação de energia solar. Outras características sustentáveis do projeto são a coleta de água da chuva, a ventilação natural, além do plano de gestão dos resíduos sólidos. Durante as obras, houve coleta seletiva, prevenção ao fumo e lava-rodas dos caminhões com água reutilizada.

Localizada na região metropolitana de Recife, em São Lourenço da Mata, a Arena Pernambuco fica a 22 quilômetros do polo hoteleiro da capital e a 19 quilômetros do aeroporto.

Confira todos os detalhes da Arena de Pernambuco

» Vídeo, fotos e infográfico: conheça a Arena Pernambuco, palco de Recife para a Copa

» Arena Pernambuco: gramado, vestiários e telões

» Arena Pernambuco: usina solar própria

» Arena Pernambuco: região metropolitana de Recife ganhará novo pólo de urbanização

» Gol da presidenta Dilma e amistoso entre operários inauguram a Arena Pernambuco

Portal da Copa#

Portal da Copa